Codir e Conif

Olá!

reuniao_codir_ifsc_maio_2017Começamos a semana com a reunião do Colégio de Dirigentes do IFSC, o Codir, que reúne todos os diretores-gerais dos câmpus e pró-reitores. O ponto central da nossa pauta foi o critério de liberação para novas vagas docentes e a atualização do plano de ofertas de cursos e vagas, o POCV.

A portaria 246 do Ministério de Educação organiza os modelos de câmpus com número de docentes e técnicos administrativos de forma padronizada na Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica. A partir dessa portaria, tivemos um ajuste no IFSC e, dessa forma, ainda temos um saldo bem expressivo de vagas que será solicitado ao MEC. Estamos com praticamente todos os códigos de vagas de nossos banco e quadro ocupados e será necessário solicitar um aumento para que sejam liberados novos códigos.

Nossa proposta foi que os câmpus da expansão mais recentemente criados – que estão com número de docentes bem abaixo do mínimo estabelecido na portaria – recebam as vagas e façam o ajuste no seu POCV. Isto faria com que os câmpus com previsão de 70 docentes no modelo do MEC possam contar com, no mínimo, 56 códigos de vagas para utilização neste momento. Assim, os câmpus devem planejar novos cursos e aumento significativo de vagas de alunos para que possamos justificar o aumento e a liberação de vagas.

Discutimos e analisamos bastante o contexto da expansão, a interiorização e as metas que precisamos atingir, que são 10% de oferta de cursos Proeja e 20% de cursos focados na formação de formadores. Encaminhamos dessa forma para que esses câmpus já se planejem e assim, em 2018, possamos aumentar bastante nossa oferta no interior do estado. Claro que devemos considerar estudos de demanda e dos arranjos produtivos locais para que os cursos atendam a região no seu desenvolvimento. Já começamos a discussão de outro POCV para que tenhamos critérios e, principalmente, possamos atender as ofertas prioritárias.

Durante a reunião do Codir, também aprovamos o Plano de Gestão de Logística Sustentável do IFSC, o PLS. O IFSC definiu a Sustentabilidade como valor institucional em seu Plano de Desenvolvimento Institucional, o PDI. O PLS é responsabilidade de todos os servidores e alunos e as ações precisam ser institucionalizadas por meio de projetos de ensino, pesquisa, extensão e, principalmente, de gestão.

Por isso, convido nossos alunos e servidores a procurarem a Comissão Local do IFSC Sustentável ou seus professores para sugerir como podem colaborar para reduzir os impactos ambientais, reduzir as desigualdades sociais e aprimorar a gestão dos recursos públicos. Também estamos em processo de elaboração da Política de Sustentabilidade e em breve haverá uma consulta pública à comunidade.

Outro ponto de pauta foi o nosso Seminário de Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação, o Sepei. Foi definido que o evento deste ano será de 4 a 6 de setembro no Câmpus Itajaí. E ainda aprovamos a proposta de orçamento para o IFSC Rede 2018.

A reunião foi transmitida ao vivo pela IFSCTV e a gravação pode ser conferida no nosso canal no YouTube.

Conif

reuniao_conif_maio_1Na terça-feira, viajei a Salvador para mais uma reunião do Conselho Nacional de Instituições da Rede Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, o Conif. Retornei hoje de viagem. Na pauta do encontro, tratamos do orçamento 2017 e corte orçamentário, da matriz orçamentária para 2018 e de ações de internacionalização e inovação para nossos institutos.

Discutimos sobre a portaria 28 do MEC que estabelece limites de gastos em 38 naturezas de despesas, dentre elas, os contratos de limpeza, vigilância, água e luz. Esse limite não atende o pleno funcionamento da Rede Federal e criamos um grupo de trabalho para atuar com a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica, a Setec, e propor alterações conforme nossas necessidades.

reuniao_conif_maio_2Estamos muito preocupados com esse contingenciamento e também com as necessidades de investimentos para a construção e compra de equipamentos. Aqui no IFSC, precisamos iniciar este ano a construção dos blocos dos câmpus Xanxerê e Tubarão e esse cenário adverso nos deixa aflitos.

Também iniciamos a discussão da matriz orçamentária 2018 com propostas de melhorias no enquadramento dos cursos. Debatemos propostas de alterar os pesos dos cursos de Proeja, Formação Inicial e Continuada e licenciaturas, uma vez que essas alterações são extremamente necessárias tendo em vista as políticas de inclusão e melhorias da Educação Básica. Na próxima reunião do Conif, em junho, definiremos essas alterações para a composição da matriz orçamentária 2018, que antecipadamente nos preocupa pela sinalização de não aumento do valor total.

Outros assuntos:

Enem: começaram nesta semana as inscrições para o Enem 2017. Como já falei aqui, teremos uma grande mudança no IFSC que, a partir de 2018, não teremos mais vestibular. Então quem quiser fazer um curso de graduação no nosso Instituto no ano que vem precisa fazer o Enem deste ano. As inscrições devem ser feitas até 19 de maio. Mais informações no nosso Portal.

Especializações: abrimos hoje as inscrições para nossos cursos de especialização. Temos 175 vagas em cinco câmpus. Deixo aqui o link para a matéria publicada no nosso Portal sobre isso.

Bolsas de Pesquisa: E nesta semana também lançamos um edital de pesquisa com bolsa exclusiva a alunos em vulnerabilidade social. Vejam mais aqui.

cartao_datas_comemorativas_2017-08

Até a próxima semana!

Sobre Maria Clara

Maria Clara é professora do IFSC desde 1990, atuando no Câmpus Florianópolis. Tem graduação em Matemática e mestrado e doutorado em Engenharia de Produção, todos pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foi diretora de Pós-graduação e Pesquisa (2006-2008) e pró-reitora de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (2009-2011) do Instituto Federal antes de tornar-se a primeira reitora eleita da instituição – anteriormente a 2008, quando o Cefet-SC tornou-se IFSC, o cargo máximo era o de diretor-geral. Além de gestora do IFSC, a reitora acumula experiências como membro da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes) e da Comissão Nacional de Avaliação da Iniciação Científica e Tecnológica (Conaic) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). É integrante do Conselho de Governança da Fiesc, representando o Ministério da Educação (MEC).
Esta entrada foi publicada em Post. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.