Visita aos câmpus do Oeste

Olá!

visita_xxeEsta semana estive visitando os câmpus da região Oeste: Chapecó, Xanxerê, São Miguel do Oeste, São Lourenço do Oeste e São Carlos, acompanhada da pró-reitora de Administração, Aline Heinz Belo.

Em todos os câmpus, tivemos reuniões com alunos e servidores para conversarmos sobre os desafios  de 2017. Debatemos temas importantes como permanência e êxito, sustentabilidade e inovação.

Em Xanxerê conversamos sobre a necessidade de ampliação da infraestrutura do câmpus e combinamos de trabalhar em um projeto de salas de aula e biblioteca de modo emergencial.

slo_alunosEm São Lourenço do Oeste, tivemos uma conversa com servidores e com os alunos do curso técnico em Vendas. Também nos reunimos  com o prefeito Rafael Caleffi para tratar do apoio ao câmpus e sobre a necessidade de resolver a logística de acesso ao câmpus, que é um pouco distante da cidade e precisa estar mais visível e mais próximo da população.

alunos_smoEm São Miguel do Oeste fomos recebidos com o auditório lotado de alunos e eu fiquei muito feliz em ouvir as expectativas de todos. Acredito que temos que ficar atentos as suas necessidades.

alunos_sao_carlosEm São Carlos, destacamos o esforço conjunto de consolidação do câmpus na cidade. Também respondemos a vários questionamentos dos alunos, como a logística de transporte. Em todos os câmpus destacamos  a importância da participação estudantil nos colegiados para a tomada de decisões de forma democrática.

Em Chapecó, na reunião com os servidores, foi muito destacada a questão de permanência e êxito, principalmente no curso Proeja, que podemos pensar em alternativas de projetos para atender realmente a demanda da população.

alunos_chapecoNa reunião com os alunos, conversamos sobre a necessidade de ginásio e auditório para o câmpus, que não tem esses espaços pois o terreno não permite a construção, ao mesmo tempo em que a cessão de área está em andamento mas é um processo bem burocrático e complexo.

Em todos os câmpus fiquei muito feliz em verificar o compromisso dos servidores e a participação dos alunos.

Consup

Na segunda-feira tivemos mais uma reunião do Conselho Superior, o Consup. Uma decisão importante foi a aprovação do curso superior de Enfermagem no Câmpus Joinville. O curso vai atender uma demanda regional, sendo o primeiro curso superior público de Enfermagem na região Norte.

O novo curso representa uma evolução, pois o câmpus oferta o curso técnico desde 1995, sendo um dos mais conceituados no Estado. O primeiro processo seletivo será para o segundo semestre de 2017. Parabéns ao câmpus e aos servidores envolvidos na aprovação do curso.

Outros assuntos

reuniao_sindicatoSinasefe: nos reunimos hoje pela manhã com a comissão paritária indicada para negociar o acordo de reposição. Ressaltamos nossa disposição em assinar um acordo para reposição das horas não trabalhadas, um princípio legal e que podemos negociar a forma e diretrizes, inclusive a formalização para os docentes que já fizeram a reposição de horas/aula.

Atividades docentes: foram regulamentados a forma e os procedimentos de elaboração e divulgação das atividades, locais e horários docentes, conforme documento publicado na intranet. Ao longo dos últimos dois anos a Controladoria Geral da União (CGU) e o Ministério Público Federal (MPF) analisaram nosso processo e cobraram do IFSC a divulgação dos horários docentes, tendo em vista que o Plano e Relatório Semestral de Atividades Docentes (PSAD) não atendia plenamente esse quesito.

As análises e recomendações estão nos documentos da CGU e MPF. É importante ressaltar que esses órgãos de controle acompanham a instituição e fazem recomendações. A partir de prazos razoáveis para implantação somos cobrados para atendimento. Não atendendo à recomendação, a instituição é acionada por meio de ação civil pública ou por meio do TCU, que analisa o que não foi acatado e determina o cumprimento. Sabemos do empenho e dedicação dos nossos docentes, mas como servidores públicos temos que prestar contas à sociedade da nossa atuação. Ainda destaco que alguns institutos hoje possuem controle eletrônico do horário docente, o que nós entendemos como não sendo o mais adequado, pois as atividades são distintas. Sabemos também das dificuldades de preenchimento, por isso queremos melhorar e avançar nessa questão. Estou sempre à disposição para melhorar nossos processos e dar esclarecimentos.

Até a próxima semana!

Sobre Maria Clara

Maria Clara é professora do IFSC desde 1990, atuando no Câmpus Florianópolis. Tem graduação em Matemática e mestrado e doutorado em Engenharia de Produção, todos pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foi diretora de Pós-graduação e Pesquisa (2006-2008) e pró-reitora de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (2009-2011) do Instituto Federal antes de tornar-se a primeira reitora eleita da instituição – anteriormente a 2008, quando o Cefet-SC tornou-se IFSC, o cargo máximo era o de diretor-geral. Além de gestora do IFSC, a reitora acumula experiências como membro da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes) e da Comissão Nacional de Avaliação da Iniciação Científica e Tecnológica (Conaic) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). É integrante do Conselho de Governança da Fiesc, representando o Ministério da Educação (MEC).
Esta entrada foi publicada em Alunos, Institucional, Post e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.