Posse e Codir

Olá!

Na segunda-feira (17) foi realizada a cerimônia de posse local da nova equipe gestora do IFSC, para o mandato 2016 – 2020. A cerimônia realizada na Reitoria contou com a presença de servidores, alunos e autoridades locais. Agradeço a presença de todos!

Para mim, foi um momento de reconhecimento pelos muitos anos de trabalho, o que nos levou à reeleição. Também é um marco em que vislumbramos novos desafios, especialmente em um período tão conturbado da nossa política nacional. Deixei claro no meu discurso que vamos continuar mantendo nossa política de educação transformadora e crítica. Decidimos continuar para consolidar essa expansão e interiorização, com o foco na permanência e êxito, na efetividade da nossa função, na inclusão, nos alunos, na implantação do sistema acadêmico e a finalização do sistema administrativo.

Compartilho o discurso, na íntegra. Também temos um álbum com fotos da solenidade no Facebook do IFSC.

IMG_2160Fiquei muito feliz com a participação dos professores e alunos do Câmpus Florianópolis-Continente que realizaram um delicioso coquetel aos participantes da posse no restaurante-escola. Foi emocionante ver o empenho e a dedicação de todos! Agradeço aos alunos e professores dos cursos técnicos em Gastronomia, em Eventos e em Panificação e Confeitaria e dos cursos de formação inicial e continuada (FIC) em Bartender e em Vinhos.

Também dedico um agradecimento especial aos integrantes do Coral e da Orquestra do IFSC, que abriram o evento com uma apresentação emocionante, regidos pelo maestro Irineu Lopes Melo.

Reunião do Codir

Na reunião do Colégio de Dirigentes, o Codir, dia 17, tivemos diversos encaminhamentos importantes. Um deles foi a apreciação do Plano Anual de Trabalho (PAT) 2017. Aprovamos a resolução 03/2016 do Codir, ressaltando que os recursos do IFSC Rede poderão ser repensados para o segundo semestre. Ainda dentro das discussões do PAT, encaminhamos que os câmpus discutam a adesão ao projeto em parceria com o Instituto Politécnico do Porto (IPP) para a realização de cursos de mestrado. A Proppi está encaminhando o detalhamento da proposta para essa discussão e possibilidades de adesão. Estamos buscando todas as formas possíveis para viabilizar a qualificação dos TAEs.

Estamos em processo de revisão do Capítulo 6 do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), que trata do Plano Diretor de Infraestrutura. Foram aprovadas propostas postadas no Fórum e as diretrizes gerais para ampliação e adequação de infraestrutura física, como proposto pela Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional, a Prodin. Também aprovamos a forma como será realizada a ambientação dos novos servidores. Parte da ambientação será realizada a distância e a etapa presencial será regionalizada, sendo que a proposta é iniciar pelo Oeste.

O Codir decidiu ainda antecipar o primeiro fechamento do Plano de Oferta de Cursos e Vagas (POCV) para agosto e o segundo para setembro. Destaco aqui que temos que discutir ajustes em nossa resolução 23, tendo em vista a publicação da portaria ministerial que estabelece diretrizes para atividades docentes.

Evoluímos na discussão da forma de ingresso, para os cursos superiores e técnicos. Seis câmpus aderiram à proposta de não realizar mais o vestibular. A partir do ingresso para o primeiro semestre de 2017, os câmpus Araranguá, Florianópolis-Continente, Jaraguá do Sul, Tubarão, Urupema e Xanxerê oferecerão 50% das vagas dos cursos superiores pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e 50% pela nota obtida pelo candidato no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os demais câmpus continuarão oferecendo as vagas pelo vestibular próprio e pelo Sisu.

Também discutimos a atualização dos valores dos itens componentes do IFSC Rede 2016. Foram tomadas algumas medidas que visam atender à nova realidade orçamentária, como a não realização de campanha publicitária para a campanha de ingresso, por meio de agência, com recursos do IFSC Rede. Os câmpus poderão alocar recursos para promoverem suas campanhas. Haverá diminuição dos recursos para o Sepei, pois o valor virá de rubrica específica de Pesquisa e Extensão. Será solicitado aos professores o comprometimento para participação nas bancas de Reconhecimento de Saberes e Competências (RSC) e Titular.

Também abordamos a questão das remoções e redistribuições, feitas por meio de permutas, e decidimos analisar melhor questões legais e institucionais com uma proposta de regulamentação da movimentação de servidores. Destaco que somos favoráveis à mobilidade, mas alguns processos tem envolvido “negociações” que fragilizam e sobressaltam o IFSC, com servidores passando por 3 ou 4 campus rapidamente. E também queremos, igualdade e transparência. Enquanto alguns esperam os prazos institucionais e legais, outros utilizam a permuta como trampolim. Defendemos os processos institucionais com segurança e isonomia sempre.

Outros assuntos:

– Reuniões com diretores dos câmpus: Na quarta-feira, tivemos reuniões com os diretores-gerais dos câmpus Chapecó, Canoinhas, Garopaba e Joinville. Tratamos de assuntos pertinentes às demandas de cada câmpus. E vamos manter na agenda, após a reunião Codir, o atendimento aos diretores.

– Miguel Nicolelis: Na noite de quinta-feira (19), participamos da palestra com o neurocientista Miguel Nicolelis, um dos mais importantes cientistas brasileiros da atualidade. Nicolelis esteve na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) falando sobre seu novo livro, “Made in Macaíba”, e o desafio de se fazer ciência de ponta no Brasil, com transformação e inclusão social. Quero parabenizar a iniciativa do Centro Acadêmico de Engenharia Civil (Caec), do Câmpus Florianópolis, pela organização do brilhante evento! Momento de emoção e orgulho!

– Fiesc e Conif: Encerrei a semana nesta sexta-feira (20) participando, pela manhã, de reunião do conselho do Senai, conjunta das demais diretorias da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc). À tarde, tivemos reunião de planejamento estratégico com representantes do Conif.

Sobre Maria Clara

Maria Clara é professora do IFSC desde 1990, atuando no Câmpus Florianópolis. Tem graduação em Matemática e mestrado e doutorado em Engenharia de Produção, todos pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foi diretora de Pós-graduação e Pesquisa (2006-2008) e pró-reitora de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (2009-2011) do Instituto Federal antes de tornar-se a primeira reitora eleita da instituição – anteriormente a 2008, quando o Cefet-SC tornou-se IFSC, o cargo máximo era o de diretor-geral. Além de gestora do IFSC, a reitora acumula experiências como membro da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes) e da Comissão Nacional de Avaliação da Iniciação Científica e Tecnológica (Conaic) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). É integrante do Conselho de Governança da Fiesc, representando o Ministério da Educação (MEC).
Esta entrada foi publicada em Post e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.