Greve e novos espaços para o Câmpus Joinville

Olá!

Começamos esta semana com mais uma reunião do Colégio de Dirigentes, que reúne os diretores-gerais dos nossos câmpus. Acordamos que vamos manter o cronograma do concurso público, considerando a necessidade que temos de atender às demandas do próximo ano, quando teremos ainda mais cursos. Na próxima semana, lançaremos o edital no nosso Portal com todos os prazos e a relação de vagas. Será mais um grande concurso do IFSC!

Outro encaminhamento que aprovamos foi a alteração do tempo de afastamento para qualificação dos docentes. Agora, o afastamento poderá ser de até um ano e meio para mestrado e de até três anos para doutorado, considerando o número de vagas para substitutos. Essa era uma demanda que estava sendo solicitada, principalmente, pelos professores dos câmpus mais do interior do estado.

Em função da greve, o Codir decidiu adiar o início das inscrições para o processo seletivo 2016.1 para o dia 28 de setembro. Então quem quer fazer um curso técnico ou de graduação conosco no ano que vem, acompanhe as informações no nosso Portal.

Greve

Na reunião do Codir, fizemos uma avaliação sobre a greve nos nossos câmpus. Em relação a isso, na quarta-feira, tive uma reunião com o Comando de Greve do IFSC cuja pauta, negociada em comum acordo, foi para tratar de práticas antissindicais e relações assediosas, orçamento do IFSC e discussão dos serviços essenciais.

Sobre o pagamento de insalubridade aos grevistas, ficou esclarecido, conforme súmula do Codir do dia 10 de agosto, que serão mantidos os procedimentos padrão para o pagamento, que segue regular. Também deixamos claro que não existe nenhum tipo de orientação para que se constitua listas de grevistas e, mesmo se formos acionados externamente, não atuaremos desta forma.

Nos câmpus em que as aulas não foram suspensas e que possuem professores em greve, acordamos que sejam negociados, de forma coletiva, a organização e os ajustes dos horários de aulas mantidas.

Reforcei a importância de que as matrículas sejam consideradas um serviço essencial e que as mesmas sejam feitas nos câmpus Florianópolis e Itajaí, considerando o impacto que isso tem na evasão, na vida dos alunos e na matriz orçamentária para os próximos anos, como tenho enfatizado aqui no blog. Inclusive, num momento de excepcionalidade, podemos pensar em fazer a análise de cotas de uma maneira mais simplificada, para termos mais agilidade na hora em que as atividades forem retomadas. Foi definido que o assunto deve ser discutido novamente pelos comandos locais de greve.

assembleiaParticipei também da reunião organizada por estudantes no Câmpus Florianópolis na quinta de manhã para discutir a greve e, à tarde, também fui à Assembleia do Sinasefe-SC, sindicato que representa os servidores do IFSC. Temos visto as manifestações de alunos e de pais e reforço que é nosso compromisso repor as aulas e conteúdos. Estamos acompanhando o movimento grevista e fazendo os procedimentos institucionais necessários para preservar a instituição.

Em relação à pauta interna, quero esclarecer que, desde a greve de 2012, a Reitoria mantém uma mesa de negociação com o Sinasefe-SC. Tivemos reuniões periódicas até abril deste ano. Vários pontos pautados, inclusive, já foram atendidos. E continuamos sempre abertos ao diálogo para juntos discutirmos o melhor para nossos alunos, servidores e para o IFSC.

Também combinamos de realizar um evento sobre o orçamento do IFSC na próxima sexta-feira, dia 11, às 9h, no auditório da Reitoria, para discutirmos sobre os cortes e para esclarecer como é feito esse gerenciamento, principalmente que nosso orçamento é participativo e, neste momento, o entendimento e a participação de todos são fundamentais.  O evento será transmitido pela IFSCTV.

Doação de terreno

assinatura-joinvilleNa terça-feira, viajei a Joinville, onde tive uma reunião com o prefeito Udo Döhler, que sancionou a lei de doação dos terrenos vizinhos ao Câmpus Joinville, no bairro Costa e Silva. Também foi assinada a lei de doação de parte do terreno da Escola Conselheiro Mafra ao Governo do Estado, para posterior repasse ao IFSC. Com isso, poderemos ampliar o Câmpus Joinville, aumentando a nossa atuação e oferecendo uma estrutura melhor e mais oportunidades de capacitação para a população.

Nos novos terrenos, será construído um novo bloco para o Câmpus Joinville, que contará com uma biblioteca mais ampla, além de mais salas de aula. No futuro, pretende-se também construir um novo bloco administrativo. Já a Escola Conselheiro Mafra será transformada em um câmpus avançado, com novos cursos. Leiam aqui a matéria completa que publicamos no nosso Portal.

Outros assuntos

homenagem-odmODM: na quarta de manhã, estive na Tractebel para participar de um evento sobre os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, causa apoiada pelo nosso Instituto. Em 2013, já tínhamos recebido a Certificação ODM 2013, como reconhecimento da efetividade das ações desenvolvidas pela instituição para o cumprimento dos objetivos. E fomos novamente homenageados. Temos nos empenhado para buscar cumprir os desafios propostos pela ONU com ações e programas institucionais e é um orgulho para a gente integrar esse projeto que busca fazer a diferença.

• Cursos de qualificação: terminam na próxima terça-feira as inscrições para nossos cursos de qualificação. Temos cerca de 1,6 mil vagas em 15 cidades do estado. Confiram aqui as informações completas.

• Formatura: no sábado passado, como eu comentei, participei da formatura dos cursos técnicos e superiores do Câmpus Florianópolis. É sempre um momento de alegria e comemoração. Parabéns aos nossos formandos, agora já formados!

Até a próxima semana!

Foto assembleia: Ana Carolina Madeira – Sinasefe-SC

Sobre Maria Clara

Maria Clara é professora do IFSC desde 1990, atuando no Câmpus Florianópolis. Tem graduação em Matemática e mestrado e doutorado em Engenharia de Produção, todos pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foi diretora de Pós-graduação e Pesquisa (2006-2008) e pró-reitora de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (2009-2011) do Instituto Federal antes de tornar-se a primeira reitora eleita da instituição – anteriormente a 2008, quando o Cefet-SC tornou-se IFSC, o cargo máximo era o de diretor-geral. Além de gestora do IFSC, a reitora acumula experiências como membro da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes) e da Comissão Nacional de Avaliação da Iniciação Científica e Tecnológica (Conaic) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). É integrante do Conselho de Governança da Fiesc, representando o Ministério da Educação (MEC).
Esta entrada foi publicada em Post. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.