Um balanço do ano de 2014

Olá!

O ano que está terminando foi excelente! Por isso, nesta última edição do blog em 2014, quero lembrar das conquistas e avanços que tivemos.

Resumo aqui as principais atividades:

Marcos regulatórios

Foi um ano muito importante para o IFSC, com a finalização do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), que projeta a instituição pelos próximos cinco anos. A sua construção coletiva e participativa foi um marco institucional, pois faz com que todos incorporem o planejamento no seu dia a dia.

O plano de ofertas de cursos e vagas (POCV), que faz parte do PDI, implementa uma nova lógica na implantação de cursos, distribuição de vagas e carga horária. Temos uma ferramenta de gestão e de decisão transparente e justa! Pela primeira, vez fizemos a aprovação das vagas docentes com base em critérios técnicos. Aprovamos o Regulamento Didático-pedagógico (RDP), que organiza a vida acadêmica da instituição, também com critérios técnicos e transparentes. O sistema de avaliação mudou e será implantado gradativamente! Também foi aprovada a Resolução 23, que organiza a distribuição das atividades de ensino, pesquisa e extensão dos docentes.

Todo esse marco regulatório é fundamental para a implantação do novo sistema acadêmico, que faz parte do Sistema Integrado de Gestão (SIG). Na parte administrativa já estamos com a implantação bem avançada. A tramitação interna de documentos hoje já é totalmente informatizada! O sistema altera a lógica administrativa, tornando-a mais moderna e menos burocrática.

Gestão e pessoal

Realizamos concurso público, com a oferta de 126 vagas de docentes e técnicos administrativos. Foram 8.809 candidatos inscritos. Para os cargos de docente e técnicos de nível D foram realizadas 375 bancas de provas práticas. Esforço institucional que prova que o IFSC é mais forte quando atua em rede.

Revisamos a regulamentação da flexibilização da jornada de trabalho dos técnicos administrativos em conjunto com o Colégio de Dirigentes (Codir) e a seção sindical do IFSC do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica e Profissional (Sinasefe-SC).

Organizamos e publicamos documentos do Gabinete da Reitoria desde 2003.

Implantamos o módulo Protocolo do Sistema Integrado de Gestão (SIG), para envio de processos de forma digital.

Publicamos 46 portarias para progressão à classe titular para docentes e outras 102 portarias para reconhecimento de saberes e competências (RSC) dos docentes.

Realizamos a 43ª reunião do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), em Florianópolis. Elaboramos o Plano de Gestão de Logística Sustentável do IFSC (PLS).

A expansão do IFSC não parou em 2014. Implantamos o Câmpus Avançado São Lourenço do Oeste e estamos em tratativas para cessão das escolas estaduais Padre Carlos e Conselheiro Mafra, para expansão do Câmpus Joinville!

Lançamos o programa de revitalização de laboratórios e adquirimos equipamentos para modernizar e melhor atender os cursos dos câmpus Florianópolis, São José e Jaraguá do Sul!

Elaboramos coletivamente os Planos Anuais de Trabalho (PAT), na Reitoria e nos câmpus, o que provocou melhor alinhamento entre o planejamento e programação orçamentária, usando sistema de planejamento específico, instruções normativas e eventos regionais de capacitação e webconferências. O PAT 2015 do IFSC já foi aprovado no Consup.

Implantamos a mesa permanente de negociação com o Sinasefe-SC para a busca das melhores soluções e entendimentos da pauta de reivindicações dos servidores.

Nas eleições, continuamos como o uso do sistema de votação online nos processos de escolha dos membros do Consup, da CPA e do colegiado do Câmpus Joinville.

Na área de gestão de pessoas, realizamos 230 nomeações de novos servidores, 124 remoções, 37 distribuições e 21 aposentadorias.

Administração

Começo falando sobre nossos processos de compras. Em 2014, realizamos 161 pregões eletrônicos, envolvendo 8.980 itens. Tivemos, ainda, 126 processos de inexigibilidade, 33 dispensas de licitações, três concorrências públicas, 14 processos de regime diferenciado de contratação (RDC) e uma tomada de preço.

Realizamos capacitações com empresas interessadas em participar de processos que envolvem contratações via RDC eletrônico. A implantação do RDC eletrônico possibilitou a contratação de obras com tempo bem reduzido de realização dos processos.

Implantamos e capacitamos comissões de padronização que, a partir de 2015, começarão a revisão dos itens que têm sido licitados pelo IFSC, já utilizando o sistema de compras. Outros pontos importantes foram a realização de edital de compras sustentável e de forma conjunta com o  Instituto Federal Catarinense (IFC) e a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) e a alteração no processo de concorrência para cessão de espaço físico para os serviços de cantina, passando de cessão onerosa para cessão não onerosa. Nesse formato, a empresa vencedora deve garantir o desconto em uma série de itens previstos em um cardápio básico elaborado com participação dos alunos.

Na IFSC Rede, tivemos melhor acompanhamento por parte de todos os chefes dos departamentos de Administração dos câmpus, sendo possível realizar a prestação de contas e o planejamento da utilização desse recurso para 2015. A execução orçamentária foi muito boa, apesar das dificuldades provocadas pela conjuntura nacional de limites impostos nas cotas de empenho. Como fizemos um bom planejamento, executamos nosso orçamento em um patamar muito favorável de mais de 95%!

Sobre as obras realizadas, destaco a finalização da construção dos câmpus Tubarão, São Carlos e Garopaba (foto) e o acompanhamento das obras do bloco II do Câmpus Caçador e do Câmpus Urupema, com previsão de finalização no início de 2015. Finalmente conseguimos reiniciar a obra do Câmpus Itajaí, após briga judicial bem desgastante.

Iniciamos a construção das quadras poliesportivas dos câmpus Araranguá, Criciúma e Gaspar, além de finalizar a licitação para a construção da quadra poliesportiva e adequações no Câmpus São Miguel do Oeste e da reforma no auditório do Câmpus Florianópolis. Atendemos emergencialmente, com apoio da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Setec), o Câmpus Lages, que teve muitas avarias com um forte temporal.

Ensino

Tivemos um grande avanço no ensino a distância em 2014, que foi a implantação do Centro de Referência em Formação e Educação a Distância (Cerfead). Por meio dele, foram oferecidos cursos para implantação do SIG, com cerca de 700 servidores matriculados. Também elaboramos os projetos de licenciatura em Educação Profissional, Científica e Tecnológica (EPCT) e de especialização em Docência em EPCT a ser ofertados em 2015.

Criamos o Programa de Formação da Educação Básica (Proforbas), com cursos FIC em Dificuldades de Aprendizagem e de Práticas Pedagógicas. Atendemos 10 prefeituras, com 483 alunos matriculados.

Publicamos edital para seleção de cursos de formação continuada para professores, profissionais e gestores da educação básica, com 12 projetos submetidos. Oferecemos cursos de graduação e especializações via Universidade Aberta do Brasil (UAB) e atendemos 500 alunos no curso técnico em Informática para Internet pela Escola Técnica Aberta do Brasil (E-Tec), em Florianópolis e Tubarão.

O Cerfead também deu suporte na oferta de cursos da Rede E-Tec Idiomas. Credenciamos o IFSC no sistema Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde (UNA-SUS) para oferta de cursos na área de saúde pelos câmpus Florianópolis e Joinville em 2015.

Além de implantar o Cerfead, habilitamos 15 câmpus como Núcleo de Educação a Distância e assinamos convênios com prefeituras para ampliar a oferta nos polos.

Ainda na área de ensino, publicamos o Anuário Estatístico 2014, com dados referentes ao ano de 2014. Aprovamos as diretrizes dos cursos de licenciatura e a harmonização de seus currículos. Por meio do Pronatec, recebemos R$ 13,78 milhões em recursos e ofertamos 11.380 vagas.

O Pronatec tem hoje 1.060 bolsistas no IFSC. Possuímos a maior oferta nacional em cursos da modalidade Mulheres Mil, com 3,5 mil mulheres assistidas. O programa tem grande capilaridade: oferecemos educação profissional via Pronatec para mais de 80 municípios de Santa Catarina.

Segundo mapeamento que fizemos, atendemos hoje 230 pessoas com deficiência. Na assistência estudantil, foram mais 58,2 mil benefícios concedidos, pelos seguintes programas e ações: Programa de Atendimento a Estudantes em Vulnerabilidade Social; Jogos do IFSC; Apoio a estudantes para eventos extracurriculares nacionais e internacionais; Assistência estudantil para alunos Pronatec.

Publicamos 53 editais de ingresso em cursos, com 47.799 inscritos para 18.205 vagas. Para facilitar o acesso à informa dos candidatos sobre nossos cursos, lançamos o portal Guia de Cursos, em cooperação entre Diretoria de Comunicação (Dircom) e Diretoria de Tecnologias da Informação e da Comunicação (DTIC).

Criamos em 2014 novos cursos técnicos e de graduação e aprovamos um doutorado interinstitucional (Dinter) em Linguística Aplicada com a UFSC.

Extensão e comunicação

Reestruturamos a IFSCTV, o que permitiu transmissão simultânea de vários eventos e da reunião do Consup! Na comemoração dos 105 anos do IFSC, em setembro, fizemos homenagem ao professor Marcos Cardoso, com a produção de um documentário pela IFSCTV e nomeação do auditório da Reitoria com seu nome.

Contratamos agência de publicidade, profissionalizando as campanhas de ingresso. Gravamos o DVD da Orquestra e do Coral do IFSC e implantamos a Política de Comunicação, com elaboração de manuais e capacitação nos câmpus.

Realizamos o maior JIFSC até hoje, com o Câmpus Gaspar, no centro esportivo do Sesi, em Blumenau. Tivemos 1,1 mil alunos e servidores participantes!

Na extensão, tivemos 621 professores, 499 alunos e 257 técnicos participando de atividades. No total, foram 372 projetos e 793 ações de extensão registrados pela Diretoria de Extensão. O total de recursos para fomento de atividades de extensão chegou a R$ 777.550,00.

Foram firmada 81 parcerias com outras instituições. O programa Mulheres Sim foi implantado em oito câmpus, com 150 mulheres atendidas, e 53 servidores foram capacitados em economia solidária.

Pesquisa

Lançamos, em parceria com os câmpus, 41 editais, com a participação de mais de 500 servidores e alunos em atividades de pesquisa e projetos didático-pedagógicos. Destaco os editais universal e de grupos de pesquisa, que disponibilizaram aproximadamente R$ 1 milhão para o projetos de pesquisa científica e desenvolvimento tecnológico.

Temos hoje mais de 100 docentes em afastamento integral para pós-graduação, mestrado, doutorado e pós-doutorado no Brasil e no exterior. O IFSC está apoiando a qualificação de nove servidores em programas de mestrado ofertados pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e pela Universidade de Brasília (UnB), em parceria com a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Setec), nas áreas de Tecnologia da Informação e de Gestão Pública.

Foi viabilizada a participação de mais de 100 servidores em eventos científicos no País e no exterior com recursos da Reitoria e dos câmpus. Foram publicados três livros com resultados de trabalhos do IFSC e quatro edições de revistas do IFSC.

Realizamos o 4º Seminário de Pesquisa, Extensão e Inovação do IFSC (Sepei), no Câmpus Gaspar, com mil participantes, entre alunos e servidores!

Participamos da Chamada CNPq-SETEC/MEC N º 17/2014 – Apoio a Projetos Cooperativos de Pesquisa Aplicada e de Extensão Tecnológica, que atingiu a marca de 77 projetos submetidos, dos quais foram aprovados 34, que captaram aproximadamente R$ 3,9 milhões do CNPq e R$ 700 mil das empresas parceiras

Foi lançado o Edital de Seleção de Invenções do IFSC, que está andamento. Foram avaliadas 14 propostas de invenções, tendo dois depósitos de pedido de patente.

O IFSC intensificou as parcerias com instituições estrangeiras e ampliou as oportunidades de mobilidade acadêmica e produção científica e tecnológica. Foram selecionados alunos e servidores para participação em imersões no idioma inglês, testes de proficiência interno em língua inglesa para 48 servidores e alunos do IFSC. Aplicamos teste Toefl ITP para 275 servidores e alunos do IFSC.

Viabilizamos intercâmbio internacional para 45 alunos, em oito países, no âmbito do Programa Ciência sem Fronteiras (CNPq e Capes), do governo federal, e para 22 alunos de cursos técnicos, graduação e pós-graduação do IFSC, para Portugal e Alemanha, no programa interno Propicie.

Em parceria com os câmpus Florianópolis, Florianópolis-Continente e São José, oferecemos curso de Francês para 120 servidores e alunos do IFSC. Em parceria com o Câmpus São José, tivemos o curso preparatório para proficiência em língua inglesa para 120 alunos e servidores. Além dessas ações, em 2014 o IFSC também implantou o curso e-Tec Idiomas Sem Fronteiras em Inglês e Espanhol, que já conta com 690 inscritos

Estamos pleiteando um polo da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) para o IFSC – uma unidade especializada em realizar projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação com empresas do setor industrial. A proposta submetida é na área de mecatrônica industrial e teremos visita de avaliação em 13 de janeiro de 2015.

Por fim, para fechar com chave de ouro, recebemos da Secretaria do Patrimônio da União (SPU) um terreno em São José, na BR-101, com 13 mil metros quadrados para construção da sede do Cerfead, do arquivo, do data center e do almoxarifado central, o que vai proporcionar melhor estrutura para o IFSC! E também recebemos recursos do Ministério da Pesca para adquirirmos um barco-escola para o Câmpus Itajaí no valor de R$ 550 mil!

Ano excelente! Obrigada a todos pelo empenho em fazer o IFSC crescer e que 2015 seja ainda melhor!

 

Sobre Maria Clara

Maria Clara é professora do IFSC desde 1990, atuando no Câmpus Florianópolis. Tem graduação em Matemática e mestrado e doutorado em Engenharia de Produção, todos pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foi diretora de Pós-graduação e Pesquisa (2006-2008) e pró-reitora de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (2009-2011) do Instituto Federal antes de tornar-se a primeira reitora eleita da instituição – anteriormente a 2008, quando o Cefet-SC tornou-se IFSC, o cargo máximo era o de diretor-geral. Além de gestora do IFSC, a reitora acumula experiências como membro da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes) e da Comissão Nacional de Avaliação da Iniciação Científica e Tecnológica (Conaic) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). É integrante do Conselho de Governança da Fiesc, representando o Ministério da Educação (MEC).
Esta entrada foi publicada em Post. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.