Reditec

Esta semana tivemos a 38ª edição da Reunião dos Dirigentes das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica (Reditec) com o tema “5 anos da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica – Avanços e Perspectivas”. O evento foi organizado pelos três institutos federais do Rio Grande do Sul (IFFarroupilha, IFRS e IFSul) e aconteceu em Porto Alegre.

6O IFSC esteve presente com uma comitiva de 24 pessoas, que participou ativamente da programação, debatendo sobre as políticas, desafios e rumos da educação profissional e tecnológica. Esse é um momento muito importante para a Rede, pois conseguimos reunir dirigentes de todo o país para discutir perspectivas para as instituições, alinhar ações de gestão, consolidar os projetos institucionais e de governo, e também fomentar parcerias.

Na segunda-feira, antes da abertura oficial do evento, tivemos a 47ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif). Nessa reunião tratamos das questões da assistência estudantil, atuação dos fóruns, Reconhecimento de Saberes e Competências (RSC) e controle de frequência nas instituições. Na sequência, tivemos a solenidade de abertura da Reditec com a palestra do economista Márcio Pochmann, que fez um resgate histórico e contextualizou a importância da educação profissional na nova economia.

Na terça-feira, tivemos a entrega da Homenagem Medalha de Mérito Presidente Luiz 5Inácio Lula da Silva. A medalha é concedida pelo Conif às pessoas que se destacaram na prestação de serviços à Rede Federal. Na categoria homenageados das instituições, a região sul indicou nossa ex-diretora geral, Soni de Carvalho. Foi um momento muito lindo, pois quem recebeu a homenagem foi a professora Daniela de Carvalho Carrelas, nossa professora e pró-reitora de Ensino e filha da professora Soni. É importante ressaltar sempre os grandes exemplos que temos no IFSC e, com certeza, a professora Soni é um deles. Diretora Geral da então Escola Técnica Federal de Santa Catarina (ETFSC) entre 1994 e 1998, ela promoveu um grande avanço para a instituição a partir de sua gestão democrática e participativa.

4Participamos também da Rede de Expressão, que divulgou a produção científica, tecnológica e de inovação de cerca de cem estudantes das instituições federais de ensino gaúchas, e da Oficina de Inovação em Saúde, que envolveu equipes de estudantes trabalhando em projetos de soluções inovadoras para a área da saúde. São propostas muito interessantes para aplicarmos também nos eventos promovidos pelo IFSC e é aí que está a importância desse evento: a troca de experiências.

Inclusive, uma das atividades da Reditec é a apresentação de experiências exitosas em ensino, pesquisa e extensão. O IFSC participou com duas experiências: a Rede de registros acadêmicos do IFSC, apresentada pela pró-reitora de Ensino, professora Daniela de Carvalho Carrelas; e os Objetivos do Milênio, apresentados pelo pró-reitor de Extensão, professor Golberi de Salvador Ferreira.

As demais atividades também tiveram debates muito importantes sobre o papel da 2educação profissional atualmente no país. Tanto os convidados externos como os representantes da Rede fizeram uma discussão muito própria sobre a questão, fortalecendo a importância da nossa atuação e, principalmente, da atuação em Rede, para que possamos continuar avançando. Destaco especialmente a presença da Secretaria de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (SETEC/MEC) e da deputada federal do RS, Maria do Rosário, que agregaram ainda mais ao desenvolvimento do evento.

Para finalizar, tivemos ainda reuniões regionais. Foi a primeira que tivemos esse tipo de atividade na Reditec e foi um avanço muito grande para o evento. A atividade teve debates de cada região sobre as perspectivas, expectativas e desafios para o próximo ano em tudo que temos vivenciado, e também conversamos sobre a questão do fortalecimento da nossa identidade. Os dirigentes da região sul apontaram a necessidade de realização de reunião regional no primeiro semestre do ano que vem e assumimos o compromisso de realizá-la. Assim, iniciaremos a preparação para a participação na próxima Reditec, ano que vem, que será em Fortaleza-CE.

Outros assuntos:

  • fapescFAPESC: participei hoje pela manhã da reunião do Conselho Superior da FAPESC. Foi uma reunião de prestação de contas e de propostas para o próximo ano. O trabalho da FAPESC é muito efetivo e estamos dialogando para ampliar o apoio financeiro por parte do Governo Estadual para pesquisa e inovação, a fim de que possam fomentar mais programas em nosso Estado. Eles também irão nos auxiliar para participarmos do edital da EMBRAPII (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial), para que tenhamos mais força e sejamos contemplados com um Polo de Inovação no IFSC.
  • Palhoça: também conversei com o diretor geral do Câmpus Palhoça Bilíngue, professor Vilmar Silva, para avaliarmos de que forma o câmpus pode ampliar sua atuação por meio do programa Viver Sem Limite. Estamos vendo se haverá uma segunda edição do programa para que o câmpus possa ter mais possibilidades de atendimento às diferenças.
  • RSC: tivemos uma reunião hoje de tarde com os integrantes da Comissão Permanente de Pessoal Docente (CPPD) para apoiarmos  a questão dos processos da RSC. Discutimos nossa atuação até o final do ano para que possamos tornar os processos mais rápidos e atender a mais pedidos. Decidimos criar comissões Ad Hoc com docentes que queiram contribuir com a nossa comissão e também com todo o processo de operacionalização. Convido a todos a participar, pois precisamos da ajuda e do apoio para que possamos viabilizar o maior número de bancas.

E essa semana tivemos a abertura das inscrições para os cursos de qualificação profissional. São mais de mil vagas abertas até o dia 25 de janeiro. Saiba quais são as vagas clicando aqui.

Um bom final de semana a todos!

Sobre Maria Clara

Maria Clara é professora do IFSC desde 1990, atuando no Câmpus Florianópolis. Tem graduação em Matemática e mestrado e doutorado em Engenharia de Produção, todos pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foi diretora de Pós-graduação e Pesquisa (2006-2008) e pró-reitora de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (2009-2011) do Instituto Federal antes de tornar-se a primeira reitora eleita da instituição – anteriormente a 2008, quando o Cefet-SC tornou-se IFSC, o cargo máximo era o de diretor-geral. Além de gestora do IFSC, a reitora acumula experiências como membro da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes) e da Comissão Nacional de Avaliação da Iniciação Científica e Tecnológica (Conaic) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). É integrante do Conselho de Governança da Fiesc, representando o Ministério da Educação (MEC).
Esta entrada foi publicada em Post. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.