Gestão Sustentável em pauta

SONY DSCNesta sexta-feira o IFSC recebeu o Seminário de Gestão Pública Sustentável, realização do Fórum de Gestão Integrada das Instituições Federais de Ensino de Santa Catarina e do Fórum de Reitores das Instituições Públicas de Santa Catarina.

O Seminário é uma iniciativa muito importante e inovadora, que tem por objetivo debater a sustentabilidade nas diversas áreas das instituições envolvidas, a partir do compartilhamento de experiências exitosas e da proposição de ações conjuntas com essa temática.

Esse tipo de atividade é fundamental porque fortalece a articulação das instituições e nos faz refletir sobre a gestão pública e a mudança de cultura necessária para que possamos melhorar nossos processos institucionais. Esse trabalho conjunto permite que consigamos debater e compartilhar problemas e soluções para que se cumpra o objetivo das instituições de ensino, que é transformar a sociedade.

Muitas iniciativas de promoção da sustentabilidade sofrem resistências culturais e são limitadas por questões legais, que precisam ser alteradas. Quando mudamos, por exemplo, a forma de envio de memorandos, adotando um sistema totalmente on-line, as pessoas ainda queriam a cópia em papel, para ter um ‘recebido’ no documento.

O IFSC Sustentável, programa institucional do IFSC, está, inclusive, trabalhando com vários ações que possibilitarão essa mudança na nossa instituição. Na segunda-feira, em reunião do Colégio de Dirigentes, aprovamos a padronização dos residuários, que nos permitirá propagar a cultura da destinação adequada dos resíduos sólidos. É um pequeno passo, mas que, junto com as demais ações do programa, que incluem, por exemplo, a gestão sustentável dos recursos hídricos e energéticos, a qualidade de vida do servidor e o Plano de Gestão de Logística Sustentável, tem um grande potencial de geração de impacto na questão da sustentabilidade.

SONY DSCO site do IFSC traz a notícia completa do Seminário e a participação dos reitores. Agradeço a presença de todos e parabenizo os organizadores do evento, que foi um sucesso e é um passo importante no fortalecimento e articulação de nossas instituições.

Outros assuntos:

    • Codir: na reunião do Colégio de Dirigentes desta semana, além da padronização dos residuários, aprovamos a prestação de contas do fundo de tecnologia da informação e discutimos sobre a criação de novos departamentos nos câmpus. Essa última questão ainda está em andamento e sendo estudada para garantir que seja realizada de forma a atender às necessidades de todos, visando o fortalecimento do ensino na instituição.
    • SONY DSCConsup: na quarta-feira tivemos também a reunião do Conselho Superior do IFSC, com a aprovação de novos cursos, mudanças no regulamento da Comissão Própria de Avaliação (CPA), que envolveu a inclusão das comissões locais, e aprovação de mais capítulos do PDI. Agora temos apenas o Plano de Oferta de Cursos e Vagas (POCV) para finalizarmos o documento, em 19 de novembro, quando também apreciaremos o Regulamento Didático-Pedagógico (RDP). A Pró-reitoria de Desenvolvimento Institucional e a Pró-reitoria de Ensino já estão realizando rodadas em todos os câmpus para que isso aconteça. Participei nesta semana, inclusive, da reunião no Câmpus Florianópolis. Está sendo uma construção muito rica, em que podem participar todos os servidores, construindo um documento denso que será uma ferramenta de gestão muito forte.
    • São José: recebi, na quinta-feira, representantes do Câmpus São José para discutir o programa de revitalização dos laboratórios do câmpus. Já adquirimos R$ 2 milhões em equipamentos para substituir os que estão sucateados, com mais de 10 anos, nos câmpus São José, Florianópolis e Jaraguá do Sul, mas ainda precisamos dar atenção a alguns laboratórios e estamos trabalhando juntos para atender a essas demandas.
    • Urupema: esta semana me reuni também com o diretor do Câmpus Urupema, Marcos Stroschein, para discutirmos questões específicas da consolidação do câmpus, que necessita fortalecer sua área de atuação, com ações focadas nas necessidades dos estudantes e da região. Na semana do dia 13, inclusive, estarei em Urupema para acompanhar a obra do novo bloco, que irá atender ao curso superior de tecnologia em Viticultura e Enologia, com inscrições abertas até o dia 3 de novembro. Esse câmpus tem uma configuração diferenciada e precisamos atender às suas especificidades, dando um cuidado especial para o desenvolvimento e transformação da região.
    • PSAD: conversei também nesta semana com o Diretor de Estatística e Informações Acadêmicas do IFSC, Gustavo Moraes, que veio me entregar o PSAD em números 2013 – Distribuição da carga horária de atividade docente no IFSC e discutir os documentos elaborados a partir dele. O trabalho está disponível na intranet e é importante que todos os servidores o conheçam para entender a instituição a partir desses números.

Um bom final de semana e uma boa eleição a todos!

Sobre Maria Clara

Maria Clara é professora do IFSC desde 1990, atuando no Câmpus Florianópolis. Tem graduação em Matemática e mestrado e doutorado em Engenharia de Produção, todos pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foi diretora de Pós-graduação e Pesquisa (2006-2008) e pró-reitora de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (2009-2011) do Instituto Federal antes de tornar-se a primeira reitora eleita da instituição – anteriormente a 2008, quando o Cefet-SC tornou-se IFSC, o cargo máximo era o de diretor-geral. Além de gestora do IFSC, a reitora acumula experiências como membro da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes) e da Comissão Nacional de Avaliação da Iniciação Científica e Tecnológica (Conaic) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). É integrante do Conselho de Governança da Fiesc, representando o Ministério da Educação (MEC).
Esta entrada foi publicada em Post. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.