Unicamp e resposta ao Sinasefe-SC

Boa tarde!

Esta semana estou em férias mas mesmo assim tive compromissos institucionais importantes. Na quarta-feira, dia 24, recebi o professor da Unicamp Luís Enrique Aguilar para tratar da ampliação das parcerias com o IFSC. Até agora tivemos um mestrado interinstitucional (Minter) em Educação, mas queremos aproveitar que a Unicamp possui programas de pós-graduação muito bem conceituados e em áreas que nos interessam, como Alimentos, Química, Ciências Agrárias e Engenharias, por exemplo.

A ideia é propor novas parcerias para oferta de mestrado e doutorado, inclusive com possibilidade de intercâmbio internacional. Para a Unicamp a parceria também interessa porque, para manter o bom conceito, são levadas em consideração as parcerias com outras instituições. Se bem realizadas, essas parcerias trarão benefícios para todos.

Resposta ao Sinasefe-SC

SONY DSCAinda na quarta-feira, recebi os coordenadores gerais do Sinasefe-SC Marival Coan e Márcio Moreira para entregar a eles uma resposta à carta com reivindicações dos servidores, que me foi entregue no dia 26 de junho. Respondemos e encaminhamos os seis pontos abordados da melhor forma possível. Para ler a resposta à carta, clique aqui.

  • Pauta interna: a maioria dos pontos abordados já estão sendo encaminhados. Acordamos durante a reunião que as subcomissões que ainda não finalizaram o trabalho deverão finalizá-lo nas próximas semanas. No dia 19 de agosto, às 13h30, faremos uma reunião ampliada sobre a pauta interna e outros assuntos importantes, aberta à comunidade. Desde já convido a todos para que participem dos encaminhamentos dados às reivindicações do documento. Já posso adiantar que a portaria que define as regras para o agendamento das férias dos servidores será alterada. Como precisamos garantir que o IFSC esteja em pleno funcionamento durante o período letivo, vamos definir um percentual mínimo de servidores em atividade. Além disso, teremos um ano atípico, pela Copa do Mundo como também pela entrada dos novos servidores na metade desse ano, e precisamos pensar e organizar a instituição da melhor forma. Em agosto já devemos ter uma minuta da nova portaria para ser apreciada.
  • blog_res13Resolução 13: ressaltei durante a reunião e também no documento que a metodologia de trabalho para a revisão da Resolução 13 foi aprovada por todos os colegiados do IFSC. A metodologia prevê ampla participação dos servidores, inclusive com comissões nos câmpus. Ao final, faremos uma audiência pública para legitimar o processo. No dia 12 de agosto já devemos ter a segunda minuta do documento para avaliarmos as alterações já realizadas em relação à primeira versão. Destaco ainda o trabalho intenso e complexo da comissão que pode indicar, no decorrer do processo, a necessidade de uma consulta pública para os pontos em que não se atingir um consenso. Esse trabalho é muito técnico e deve resultar em um documento denso e coerente para que atenda tanto às expectativas dos docentes como as necessidades da instituição, refletindo os objetivos e finalidades do IFSC.
  • Democracia no IFSC: somos uma instituição que preza pela participação coletiva. Prova disso é termos cerca de 500 servidores participando formalmente dos nossos colegiados, atuando diretamente em todas as decisões do Instituto. Queremos ampliar e fortalecer ainda mais essa participação. A respeito da Expansão, queremos poder oportunizar mais vagas públicas, o que também se trata de uma política do Governo Federal. Estamos muito empenhados em consolidar a Expansão e a contratação de 320 novos servidores aprovados no concurso vai contribuir para que tenhamos melhores condições de trabalho.
  • Políticas e programas do governo: acredito que a adesão aos programas do Governo Federal devem somar ao que o IFSC já oferece. Sabemos que o Pronatec ainda enfrenta dificuldades no seu funcionamento, mas é nosso dever assumi-lo e executá-lo, a fim de promover a inclusão social por meio da oferta de educação profissional.
  • Representações dos órgãos colegiados: concordo com esse item da carta. Também considero que o sorteio não é a melhor forma de eleger os representantes discentes para os colegiados. Porém, por questões de logística e de calendário apertado, não tivemos escolha. Vamos aprimorar esse processo para as próximas eleições unificadas.
  • Jornada de trabalho: por fim, ressaltei mais uma vez a importância de garantirmos a flexibilização pela necessidade institucional. A portaria que trata da jornada de trabalho está sendo revista para que possamos analisar suas fragilidades e garantir sua aplicação e legalidade. Alguns ajustes serão necessários para atender às recomendações dos órgãos de controle. Queremos cada vez mais fortalecer esse processo porque o IFSC precisa da jornada flexibilizada para fazer o melhor no atendimento aos seus alunos e à sociedade.

A reunião foi muito boa e produtiva, com muitos encaminhamentos importantes. Na sexta estive na troca de comando da Escola de Aprendizes Marinheiros de Santa Catarina e também na inauguração do novo prédio da Receita Federal, delegacia e inspetoria. Muito bom participar desses eventos, pois essas instituições são importantes parceiras do IFSC.

Na próxima semana, alguns dos nossos câmpus já iniciam o semestre 2013/2. Desejo a todos um ótimo retorno às aulas e deixo minhas boas-vindas aos novos alunos. Aproveitem sua passagem pelo IFSC e aproveitem o máximo que a instituição pode oferecer. Estamos aqui para o que possam precisar!

Sobre Maria Clara

Maria Clara é professora do IFSC desde 1990, atuando no Câmpus Florianópolis. Tem graduação em Matemática e mestrado e doutorado em Engenharia de Produção, todos pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foi diretora de Pós-graduação e Pesquisa (2006-2008) e pró-reitora de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (2009-2011) do Instituto Federal antes de tornar-se a primeira reitora eleita da instituição – anteriormente a 2008, quando o Cefet-SC tornou-se IFSC, o cargo máximo era o de diretor-geral. Além de gestora do IFSC, a reitora acumula experiências como membro da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes) e da Comissão Nacional de Avaliação da Iniciação Científica e Tecnológica (Conaic) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). É integrante do Conselho de Governança da Fiesc, representando o Ministério da Educação (MEC).
Esta entrada foi publicada em Post. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Unicamp e resposta ao Sinasefe-SC

  1. obrigado por esta publicação!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *