Desafios para 2013

Nesta semana, após o recesso de carnaval, fizemos uma reunião com todos os servidores da Reitoria para discutir sobre o papel da Reitoria e a articulação com os câmpus. Foi um momento para alinharmos assuntos importantes e começarmos o ano com o pé direito.

Obras

Para 2013, temos muitos desafios. Vamos iniciar, ainda este ano, as obras de mais um câmpus: Tubarão. E temos ainda as obras de Garopaba e São Carlos que já iniciaram. Sabemos que a infraestrutura é uma importante etapa para efetivar o IFSC no estado. Além disso, ainda temos obras, reformas e ampliações previstas em outros câmpus e, infelizmente, entraves que devemos resolver nesse sentido, como o problema com a obra do Câmpus Itajaí, parada por dois anos por graves problemas com a construtura que estamos resolvendo judicialmente.

Concurso

Começamos o ano também com outro grande desafio que é a realização do maior concurso público da nossa história, como já comentei no post da semana passada. As inscrições para 320 vagas de docentes e técnico-administrativos terminam nesta sexta.

A entrada desses novos servidores ainda nesse ano nos dará melhores condições de trabalho. Ser servidor público de uma instituição de educação é diferente. Esperamos que esse concurso traga pessoas motivadas com a causa e dispostas a serem servidores públicos eficientes e comprometidos com a sociedade.

Nossa expectativa é homologar parte dos servidores até abril e o restante, que têm bancas e provas práticas, no início de junho.

PDI

Outro grande projeto desse ano é a construção do nosso Plano de Desenvolvimento Institucional, o documento que determina as ações previstas para o IFSC nos próximos cinco anos. Nosso último PDI teve como período os anos de 2009/2013. Agora o novo PDI que começará em 2014 irá nortear o que queremos ser. Durante esse ano de construção, devemos refletir sobre nossa realidade e os anseios da população. Nosso desafio é articular esse processo interno e externo.

Reitoria

Tenho insistido que é fundamental que o IFSC atue em Rede. Temos uma complexa estrutura descentralizada, que vai chegar a esse ano a 21 câmpus, e precisamos que a Reitoria faça a articulação desse processo. Sempre repito que quando trabalhamos em Rede, todos ganham. Mas se apenas um câmpus deixar de atuar em Rede, todos perdem. Sei que é difícil uma gestão dessa forma, pois somos em muitos e diferentes. Mas temos que trazer essas diferenças para a Reitoria e buscar soluções para beneficiar toda a Rede.

Progressão Docentes

Após a reunião com os servidores da Reitoria, recebi professores dos nossos câmpus da Grande Florianópolis para tratar da carreira e progressão docente. Tivemos, no ano passado, a progressão de DI para DIII e outras não foram feitas porque aguardávamos a regulamentação do Ministério da Educação que saiu em janeiro e então, estamos ajustando as demais.

No encontro, tiramos dúvidas dos professores e fizemos um histórico da carreira, já que uma nova carreira docente entra em vigor a partir de março. No final deste mês, iremos participar do Fórum de Gestão de Pessoas que reúne diretores de Gestão de Pessoas de todos os Institutos Federais. Será um momento para esclarecermos outras dúvidas que ainda temos e que não são abordadas na portaria do MEC nem na nota técnica.

Estamos buscando ter a maior segurança – tanto para os servidores quanto para a instituição – para podermos executar as progressões. Outra ação que está em andamento é a projeção do pagamento dos atrasados da progressão DI para DIII. Estamos fazendo esse levantamento para enviar ao Ministério e vamos aguardar as novas orientações.

Por uma questão de logística, nesse reunião, só estiveram presentes docentes da Grande Florianópolis. Mas iremos nos demais câmpus também para esclarecer essas questões.

Novos diretores

Depois de anunciar na semana passada a diretora do Câmpus Tubarão, quero compartilhar outras novidades. Com o início das obras do Câmpus São Carlos, o professor Juarez Pontes – que estava como diretor do Câmpus Caçador – assume a direção-geral do nosso novo câmpus na região oeste. No seu lugar em Caçador, assumirá o atual chefe do Departamento de Ingresso do IFSC, Albertinho Della Giustina. E o Departamento de Ingresso passa a ser chefiado pela servidora Solange Janete Finger, que já vinha desenvolvendo um ótimo trabalho na área. Agradeço o trabalho dos professores Juarez e Albertinho e desejo sucesso nas novas funções!

No dia 4 de fevereiro também assumiu como diretor-geral do Câmpus Geraldo Werninghaus, em Jaraguá do Sul, o professor Marlon Fontanive. A transição na direção do câmpus foi conduzida a partir do trabalho do professor Jesué Graciliano da Silva, com curso e oficina de liderança, ética e gestão, e culminou com a escolha da nova equipe diretiva. Por sinal, com a reforma o câmpus está muito bonito e assim, agradeço e ressalto o importante trabalho desenvolvido pelo professor Neury Boaretto no Câmpus GW!

Outros assuntos

– Parceria PMF: Participamos na quinta-feira de uma reunião na Prefeitura Municipal de Florianópolis junto com representante de outras entidades. Devemos ampliar nosso parceria para ofertar cursos de qualificação, pelo Pronatec, além de outras ações.

– Polo de Inovação: Nos reunimos também nesta semana com o Secretário Nacional de Inovação do Ministério de Ciência e Tecnologia, Álvaro Prata, e com o diretor do Centro Tecnológico da UFSC, Sebastião Roberto Soares. Estamos com uma proposta de trazer para Florianópolis um Pólo de inovação do Governo Federal. Já estamos em conversa com a administração do Sapiens Parque para que a instalação seja feita lá. O foco do polo será a pesquisa. Estamos empolgamos com essa possibilidade que tem tudo a ver com Florianópolis, em que o setor de tecnologia cresce a cada ano.

– Doutorado para servidores: Hoje também tivemos uma reunião com o professor da Unicamp, Luis Aguilar. Estamos com um projeto de oferecer um doutorado interinstitucional DINTER e também discutirmos a oferta da pós-graduação pelo IFSC. A vinda do docente foi para trocarmos ideias e amadurecermos essa proposta. Teremos uma nova reunião em março para começar a delinear as propostas.

– Atentados: Orientamos os câmpus da Grande Florianópolis no sentido de suspender as aulas dessa sexta-feira, dia 15, à noite. Aguardaremos os acontecimentos para novas orientações aos alunos. Infelizmente, é um momento muito triste e preocupante para todos e temos que preservar nossos estudantes.

– TV IFSC: Gravei para a TV IFSC um pronunciamento com um balanço de 2012 e perspectivas para 2013. Clique aqui para conferir.

Bom final de semana!

Sobre Maria Clara

Maria Clara é professora do IFSC desde 1990, atuando no Câmpus Florianópolis. Tem graduação em Matemática e mestrado e doutorado em Engenharia de Produção, todos pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foi diretora de Pós-graduação e Pesquisa (2006-2008) e pró-reitora de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (2009-2011) do Instituto Federal antes de tornar-se a primeira reitora eleita da instituição – anteriormente a 2008, quando o Cefet-SC tornou-se IFSC, o cargo máximo era o de diretor-geral. Além de gestora do IFSC, a reitora acumula experiências como membro da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes) e da Comissão Nacional de Avaliação da Iniciação Científica e Tecnológica (Conaic) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). É integrante do Conselho de Governança da Fiesc, representando o Ministério da Educação (MEC).
Esta entrada foi publicada em Post. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.