Mais um campus inaugurado e avaliação do MEC

Olá!

Nesta semana, tivemos um importante momento para nosso Instituto. Estivemos na quarta-feira (05) em Brasília para a inauguração oficial do Campus Palhoça Bilíngue, uma cerimônia que contou com a presença da presidente Dilma Rousseff. É um marco para Santa Catarina e para o Brasil nós termos criado um campus voltado à educação de surdos, um público que ainda não tem uma atenção merecida.

O Campus Palhoça Bilíngue é a primeira escola de educação profissional e tecnológica bilíngue – Libras/Português – da América Latina. E temos muito orgulho disso! Não estamos criando apenas um espaço de inclusão, mas sim todo uma metodologia de ensino ainda inovadora nesse sentido. O primeiro curso técnico do campus em Materiais Didáticos Bilíngue já surgiu com essa visão e esse olhar tão necessário e ainda carente no nosso País.

Gostaria de agradecer a nossa ex-reitora, professor Consuelo Sielski Santos, que iniciou todo o processo e ao diretor-geral do Campus Palhoça Bilíngue, Vilmar Silva, que há anos vem militando em busca de uma educação de qualidade para os surdos. E faço um agradecimento também a todos os servidores que ajudaram a tornar esse sonho possível e aos parceiros tão fundamentais para isso – em especial, à Prefeitura de Palhoça que facilitou a implantação do campus entendendo a sua importância.

Parabéns aos alunos e servidores do campus que já funciona desde 2010. Esse é um momento de comemoração. O campus ainda funciona em sede provisória, mas as obras serão finalizadas ainda neste ano. A previsão é que a mudança para o novo prédio ocorra em fevereiro e que as aulas do primeiro semestre de 2013 já sejam iniciadas na estrutura definitiva.

E o novo campus está ficando lindo! A obra está sendo construída em um terreno de 16 mil m² no bairro Pedra Branca. O prédio terá cerca de 5 mil m². Estamos empenhados em oferecer uma boa estrutura para poder dar continuidade a esse belo trabalho que vem sendo feito!

Enquanto estava em Brasília, concedi uma entrevista ao programa A Voz do Brasil. Clique aqui para ouvir o programa.

Maior pontuação no IGC

Esta semana também recebemos a notícia de que, mais uma vez, tivemos a maior pontuação entre as instituições da Rede Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, segundo avaliação do MEC. O Índice Geral de Cursos (IGC) do IFSC ficou em 3,64, que nos coloca na faixa 4 do IGC. Esse índice avalia o ensino superior oferecido em instituições públicas e privadas de todo o País.

No mês passado, foi divulgado o ranking do Enem, em que o Campus São José teve o melhor desempenho entre as escolas públicas de SC e o Campus Florianópolis ficou em segundo lugar. Ainda não temos um sistema de avaliação dos cursos técnicos, mas tenho certeza de que, se tivéssemos, também ficaríamos muito bem colocados.

Isso é resultado da dedicação de todos os servidores da instituição, que se esforçam cada vez mais para atender a população da melhor forma possível e proporcionar um ensino de qualidade para nossos alunos. Ficamos muito felizes com essa notícia logo na semana em que o IFSC realiza o vestibular para os cursos de graduação. Esperamos que esse bom resultado motive ainda mais os candidatos a se tornarem estudantes do IFSC!

Outros assuntos:

Ambientação: Nesta semana, nos dias 3 e 4 de dezembro, tivemos uma ambientação para cerca de 120 novos servidores docentes e técnico-administrativos de vários campi do IFSC. Estive no evento na terça-feira e destaquei que o IFSC é uma instituição que ainda está em fase de implantação. Tivemos um crescimento acentuado nos últimos anos e precisamos que todos os servidores estejam mobilizados para que a implantação do Instituto seja finalizada. Também ressaltei a importância de trabalharmos em rede. Hoje somos 19 campi, além da Reitoria. Precisamos saber atuar nas diferenças, mas sempre mantendo a identidade do Instituto.

I Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão: Também participei do primeiro encontro de ensino, pesquisa e extensão do IFSC. Mais uma vez, destaco a importância de trabalharmos essas três área de maneiras articuladas. Elas compõem o tripé de uma instituição de ensino. É por meio da pesquisa e da extensão que podemos melhorar nosso ensino e ampliarmos nossa atuação.

Posse CGU-Regional: Ainda na terça-feira, participei da solenidade de posse do novo chefe da Controladoria-Regional da União no Estado de Santa Catarina, Carlos Alberto Rambo. A CGU faz um importante trabalho, atuando de forma preventiva, para ajudar as instituições públicas a seguirem sempre pelo caminho correto. Desejo sucesso ao novo chefe.

Até a próxima semana!

Sobre Maria Clara

Maria Clara é professora do IFSC desde 1990, atuando no Câmpus Florianópolis. Tem graduação em Matemática e mestrado e doutorado em Engenharia de Produção, todos pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foi diretora de Pós-graduação e Pesquisa (2006-2008) e pró-reitora de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (2009-2011) do Instituto Federal antes de tornar-se a primeira reitora eleita da instituição – anteriormente a 2008, quando o Cefet-SC tornou-se IFSC, o cargo máximo era o de diretor-geral. Além de gestora do IFSC, a reitora acumula experiências como membro da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes) e da Comissão Nacional de Avaliação da Iniciação Científica e Tecnológica (Conaic) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). É integrante do Conselho de Governança da Fiesc, representando o Ministério da Educação (MEC).
Esta entrada foi publicada em Post. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.