Resumo da Semana

Em mais uma semana de intenso trabalho, participei da discussão de vários assuntos importantes para o IF-SC e para a Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica. Na segunda, tivemos reunião do Colégio de Dirigentes aqui do Instituto, que reúne todos os diretores-gerais dos campi. No encontro, definimos como trazer alunos e servidores do IF-SC para participarem do II Fórum Mundial de Educação Profissional e Tecnológica.

O IF-SC é a Secretaria Executiva do evento e comanda sua organização. Por isso, é muito importante que tenhamos uma grande participação. Já estamos mobilizados e trabalhando muito para que o Fórum seja um sucesso!

Estive em Brasília, na terça dia 17, para participar de reunião da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior, CONAES. Dentre os temas tratados, a avaliacão da Educação a Distância é um assunto que nos interessa muito, uma vez que é uma modalidade muito forte aqui no IF-SC. A reunião serviu para discutirmos a forma de avaliação dos pólos de educação para garantir uma boa infraestrutura aos alunos.

Na quarta e quinta, tivemos mais uma reunião do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, o Conif. Um dos pontos bem importantes desse encontro foi a discussão sobre a carreira única docente para servidores públicos federais. Percebemos que há uma preocupação de todos em relação a isso, envolvendo o Conif, o Ministério da Educação, o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e as entidades sindicais.

Deu-se continuidade à proposta de desenvolver um plano de qualificação para servidores da Rede Federal. O Fórum de Pró-reitores de Pesquisa e Inovação, FORPOG, está  trabalhando em um projeto de mestrado em parceria com os Institutos Politécnicos de Portugal. Apresentei a proposta inicial que será melhor detalhada ma reunião do FORPOG semana que vem. Acredito que teremos bons encaminhamentos sobre esse assunto!

O tema dos Jogos Brasileiros das Instituições Federais de Educação Profissional e Tecnológica, os JIF, também foi posto em pauta. Mas ainda não há definição de local nem data, apenas a vontade de todos de que de fato seja realizado.

Por fim, tratamos de dificuldades administrativas que afligem os Institutos Federais como a restrição de diárias e passagens, a questão de novos códigos de vagas para concursos públicos e o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, Pronatec.

Aqui no IF-SC, aprovamos no Colégio de Dirigentes uma instrução normativa para operacionalizar o Pronatec no Instituto. Nossa preocupação é que o programa não seja um processo à parte, mas sim, que faça parte das nossas atividades. Começaremos a ofertar vagas pelo Pronatec ainda esse ano, mas no momento estamos trabalhando numa rodada interna com os campi para ver o que cada campus pode oferecer dentro da sua estrutura.

Ao final da reunião, o Conif elaborou uma planilha com a situação de todos os campi da Rede Federal ? não só os da expansão. A ideia é verificar as necessidades de cada um para já incluir no orçamento 2013. Essa ação, em conjunto com o Ministério da Educação, dará mais segurança para todos nós e permitirá um planejamento melhor de toda a Rede.

Sobre Maria Clara

Maria Clara é professora do IFSC desde 1990, atuando no Câmpus Florianópolis. Tem graduação em Matemática e mestrado e doutorado em Engenharia de Produção, todos pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foi diretora de Pós-graduação e Pesquisa (2006-2008) e pró-reitora de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (2009-2011) do Instituto Federal antes de tornar-se a primeira reitora eleita da instituição – anteriormente a 2008, quando o Cefet-SC tornou-se IFSC, o cargo máximo era o de diretor-geral. Além de gestora do IFSC, a reitora acumula experiências como membro da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes) e da Comissão Nacional de Avaliação da Iniciação Científica e Tecnológica (Conaic) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). É integrante do Conselho de Governança da Fiesc, representando o Ministério da Educação (MEC).
Esta entrada foi publicada em Conif, Gestão. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.