Reunião do Fórum Mundial

Nesta semana, eu e outros servidores do IF-SC estivemos em Brasília para a reunião do Comitê Organizador, o CO, do II Fórum Mundial de Educação Profissional e Tecnológica, um evento que será de 28 de maio a 1º junho em Florianópolis e que o nosso Instituto comanda a organização como Secretaria Executiva . Por uma decisão do CO na reunião de fevereiro, o encontro foi realizado dessa vez na capital federal para facilitar a vinda de mais instituições e buscar uma aproximação com a nova equipe do Ministério da Educação.

O número cada vez maior de entidades que integram à organização demonstra a grandeza deste evento e também antecipa o desafio de operacionalizar os cinco dias de intensa atividade. Por isso, precisamos do apoio de todos.

Com essa intenção, estive reunida com o novo secretário de educação profissional e tecnológica do MEC, Marco Antônio de Oliveira, para destacar a importância desse Fórum. O novo dirigente da Setec/MEC demonstrou seu apoio e de todo o Ministério da Educação no sentido de construir um grande evento. O secretário, inclusive, vê no Fórum uma oportunidade de divulgar e discutir o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, o Pronatec, que chegou para expandir ainda mais a oferta de educação profissional de tecnológica no País e contribuir dessa forma com o desenvolvimento do Brasil.

Também acredito nesse rico espaço de discussão do Fórum. E, por isso, convido a todos para que participem desse grande evento que o IF-SC está construindo – junto com outras dezenas de entidades – desde o ano passado. As inscrições são gratuitas e estão abertas no site www.forumedutec.org. Espero por vocês!

Sobre Maria Clara

Maria Clara é professora do IFSC desde 1990, atuando no Câmpus Florianópolis. Tem graduação em Matemática e mestrado e doutorado em Engenharia de Produção, todos pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foi diretora de Pós-graduação e Pesquisa (2006-2008) e pró-reitora de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (2009-2011) do Instituto Federal antes de tornar-se a primeira reitora eleita da instituição – anteriormente a 2008, quando o Cefet-SC tornou-se IFSC, o cargo máximo era o de diretor-geral. Além de gestora do IFSC, a reitora acumula experiências como membro da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes) e da Comissão Nacional de Avaliação da Iniciação Científica e Tecnológica (Conaic) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). É integrante do Conselho de Governança da Fiesc, representando o Ministério da Educação (MEC).
Esta entrada foi publicada em Brasília e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.